Bem vindo a portal rock press 21 anos!
  Olá Anônimo!
Busca  
matérias: Radkey
Terça-feira, 25 de Outubro de 2016 (2:01:16)

 

Imagine se o Damned tivesse sido uma banda de HC




 

RADKEY

Os Meninos Superpoderosos 

Por Guto Jimenez


Há pouco mais de dois anos, um amigo me enviou um link do YouTube e me perguntava: “imagine se o Damned tivesse sido uma banda de HC? Seria igual ao Radkey”.

 

 

Confesso: fiquei com o queixo caído. Macaco velho de pesquisas musicais, explorei a rede procurando tudo o que tinha a respeito dos caras e baixei os dois trabalhos que tinham lançado até ali, os EPs “Cat & Mouse” e “Devil Fruit”, ambos de 2013. De cara, percebi que os moleques tinham muito mais a oferecer do que um hardcore com um vocal tonitruante, que por vezes lembra tanto Dave Vanian quando Glenn Danzig. Tinha alguma coisa ali, uma espécie de lirismo em meio à grosseria sonora, confirmada pela música-título do trabalho de estreia. O tema da música, a psicopatia, mais o som que eles tiravam faziam com que eles fossem facilmente confundidos com os Misfits, caso alguém escutasse a canção de olhos fechados – impressão, aliás, que é deixada após a audição das cinco músicas do trabalho.

 

 

O Radkey é uma “firma familiar”, por assim dizer. O talentoso vocalista e guitarrista Dee Radke (voz e guitarras) uniu-se aos irmãos Isaiah (baixo) e Solomon (bateria) pra formarem o power trio mais casca-grossa que surgiu nessa década até agora. Saídos da pequena St. Joseph, no Missouri, eles começaram sua carreira com os três pés direitos ao abrirem pro Fishbone logo em seu show de estreia. Com o Papai Matt Radke como empresário dos moleques, não demoraram a aparecer em shows de bandas como o Offspring e Titus Andronicus, e daí pra apresentações em festivais como SXSW, Coachella, Riotfest e Download foi um salto.


 

As composições de “Devil Fruit” já davam sinais da ampliação das capacidades sonoras do grupo; sim, havia um bocado de “Misfits negros” ali, mas já se percebiam elementos de shoegaze (“Little man”) e grunge (“Overwhelmed”) entremeando as composições. Contudo, somente após o lançamento de seu LP “Dark Black Makeup” (produzido por Ross Orton, dos Arctic Monkeys) no ano passado é que as possibilidades musicais do trio ficaram mais evidentes: trata-se de um rock’n’roll honesto, da melhor qualidade, composto e executado por jovens que parecem ter certeza daquilo que desejam transmitir. O álbum é um amálgama sônico, uma mistura de elementos pesados que deram muita liga; hard rock (a música de trabalho “Love spills”), músicas prontas pra serem executadas em emissoras de rádio (“Parade it”, “Hunger pain”), bate-cabeças (“Best friends”, “Sank”), sacode-ossos (“Romance dawn”) e, claro, punk rock (“Le song”, “Song of Solomon”) e HC (“Glore”). 

O estilo mais elaborado não ficou restrito apenas às músicas: os vídeos também ficaram cada vez mais complexos e mais bem produzidos. Sabendo como o apelo visual é fundamental nesses tempos de informação em tempo real, a banda investiu forte em clipes repletos de efeitos de edição que abusam das artes gráficas. A animação frenética e sinistra de “Glore” é o melhor exemplo disso. 

 

 

Se você é do tipo de pessoa que procura sons desconhecidos que tenham qualidade, pode colocar o Radkey na sua playlist sem o menor risco de erro. Ao mesmo tempo, eles são uma resposta eloquente aos que insistem em repetir o velho bordão de que “não existem mais bandas boas na atualidade” e a afirmação de que sim, é possível misturar diversos elementos musicais e ser original ao mesmo tempo. Resta-nos torcer pra que seu som impactante permaneça assim por muito tempo e que eles incluam o Brasil em uma futura turnê; se esse for o caso, pode apostar que você irá encontrar o tiozinho aqui colado no palco – ou, se meus joelhos permitirem, chacoalhando o esqueleto em meio a um bom & velho mosh.


 
 Links relacionados 
· Mais sobre Rock Press
· Notícias por admin


As notícias mais lidas sobre Rock Press:
Tudo que você queria saber sobre o U2


 Opções 

 Imprimir Imprimir


Tópicos relacionados


Desculpe, comentários não estão disponíveis para esta notícia.

Todos os Direitos Reservados Portal Rock Press ©

PHP-Nuke Copyright © 2005 by Francisco Burzi. This is free software, and you may redistribute it under the GPL. PHP-Nuke comes with absolutely no warranty, for details, see the license.