Bem vindo a portal rock press 21 anos!
  Olá Anônimo!
Busca  
rip: Tommy Ramone
Domingo, 13 de Julho de 2014 (1:56:42)


Morre o últimos dos Ramones originais






E TOMMY RAMONE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Por Max Merege


Sem sombra de dúvidas, ao menos para mim, os Ramones foram e sempre serão, disparadamente, a maior banda de todas em todos os tempos - ao lado dos Cramps, é claro - e a que mais incisivamente marcou nossos dias, não importa em qual fase da vida. A lágrima de hoje corre porque Tommy, o último dos Ramones, foi-se, e tal qual Joey e Johnny, como uma vítima implacável do câncer.

Filho de judeus que escaparam do Holocausto, Erdélyi Tamás nasceu na capital hungura, no dia 29 de janeiro de 1949. Aos 4 anos de idade emigrou com a família para os Estados Unidos, mais precisamente para o bairro de Forrest Hills, Queens, arredores de Nova York. Em meados dos anos 60, formou com seu vizinho, o ex-cadete John Cummings, uma banda chamada Tangerine Puppets. Não obstante, Cummings e Tommy se tornariam algo como "melhores amigos" até o fim de seus dias.

Em 1970, trabalhou como técnico de gravação no disco "Band Of Gypsys" de Jimi Hendrix (reza a lenda que também foi nessa ocasião que ele ficou amigo de Lemmy Kilmister, o então roadie de Hendrix, com quem às vezes fazia uma fumaça e empinava alguns litros de palinka e slivovitz).

Tudo conspirava para que em 1974, Erdelyi ingressasse como manager da banda que seus três amigos estavam formando, com John Cummings na guitarra, Douglas Colvin no baixo e Jefrey Hyman na bateria. Tinha tudo para dar certo, a não ser pela bateria terrivelmente tocada... Hyman então assumiu os vocais e a Erdelyi coube a responsabilidade pelo batuque. Estava formado o conjunto Ramones! O nome era uma homenagem ao pseudônimo que Paul McCartney usava para se hospedar em hotéis, sem ser incomodado. Tal qual uma irmandade, todos da trupe adotaram o sobrenome Ramone: John se tornou Johnny, Jefrey virou Joey, Douglas se converteu em Dee Dee, e Tamás, Tommy.

Workaholic total, Tommy tocava tanto na estrada quanto em estúdio, onde também trabalhava na produção. Tocou bateria nos três primeiros albums de estúdio: Ramones (76), Leave Home (76) e Rocket To Russia (77); em Road To Ruin recebeu os créditos como coprodutor e também tocou - ainda que sem receber os créditos - boa parte das guitarras e violões.

A vida de Ramone estava deixando-o louco, até que finalmente ele saiu da banda, voltando somente em 84, para trabalhar na produção do album Too tough To Die. Após o baque da morte de seus três velhos parceiros - Joey, câncer, 2001; Dee Dee, suicídio, 2002; e Johnny, câncer, 2004; Tommy juntou-se a outros ex-Ramones - Clem Burke, Richie, Marky e CJ - para a empreitada beneficente "Ramones Beat Down On Cancer".

Seu último trabalho era o projeto Uncle Monk, que ao lado da parceira Claudia Tienan, buscava resgatar a energia DIY presente na simplicidade do folk/bluegrass.

Lutava contra um câncer das vias biliares já havia algum tempo. Morreu dia 11 de julho, em sua casa no Queens, em Nova York.

Assim como seus companheiros, Tommy Ramone sai da vida terrena para o hall dos mitos.

 

 

I Wanna Be your Boyfriend:



Uncle Monk:



 
 Links relacionados 
· Mais sobre Rock Press
· Notícias por admin


As notícias mais lidas sobre Rock Press:
Tudo que você queria saber sobre o U2


 Opções 

 Imprimir Imprimir


Tópicos relacionados


Desculpe, comentários não estão disponíveis para esta notícia.

Todos os Direitos Reservados Portal Rock Press ©

PHP-Nuke Copyright © 2005 by Francisco Burzi. This is free software, and you may redistribute it under the GPL. PHP-Nuke comes with absolutely no warranty, for details, see the license.