Bem vindo a portal rock press 21 anos!
  Olá Anônimo!
Busca  
subsolo: Bat macumba
Sexta-feira, 11 de Julho de 2014 (3:46:29)


Bat macumba ou como lidamos com a cultura pop de um jeito bem brasileiro, reconstruindo de maneira destrutiva, tudo meio torto, meio angular.





Bat macumba

Por Raphael Cruz

 

As mudanças ocorridas no panorama mundial do rock sempre provocaram ecos no Brasil. Desde o surgimento do rock and roll nos anos 50 que o país reage as mudanças culturais de origem anglo saxônica. Se apossando dos símbolos da cultura pop mundial e os reconfigurando de maneira própria, seja de forma alienante, através de mimetismos orientados para o mercado fonográfico (tipo Albert Maurice e demais versões tupiniquins de canções gringas), seja de maneira criativa e ousada (como os Mutantes). 

Nos anos 60, a Jovem Guarda talvez tenha sido a primeira manifestação dessa reconfiguração da música pop global de um jeito bem brasileiro. Essa movimentação teve como um dos efeitos colaterias o Tropicalismo e toda sua estética sincrética e antropofágica. Mas as coisas não pararam por ai. A música não pára. Os anos 70 vieram e com eles Secos & Molhados, Made in Brazil, O Peso e Joelho de Porco fazendo as música rolar entre a herança tropicalista e o hard rock. 

Quando o punk rock assombrou o império do bom gosto e recolocou o rock nas mãos dos garotos e garotas com menos de vinte anos, os muleques da periferia paulista já sabiam o que era aquilo. E foi uma questão de tempo para formarem suas primeiras bandas. Se desenvolveu então o punk no Brasil, influeênciado, numa primeira leva, pelo punk americano e britânico e, posteiormente, pelo hardcore europeu. 

Depois de tudo destruído veio a recriação a partir dos estilhaços do rock. Era o post punk brasileiro. Se o punk havia destruído de maneira criativa, o post punk reconstruiu de maneira destrutiva. Tudo ficou meio torto, angular. Havia uma sensação de estranhamento naqueles acordes e na estrutura daquelas músicas. O caldeirão post punk brasileiro foi influenciado pela new wave, pelo no wave e pelos sintetizadores eletrônicos. Gang of Four, James Chance & The Contortions foram captados e reconfigurados. E o Brasil continuou com sua mania de também querer brincar com os símbolos da cultura pop. A música não pára (nunca).




 
 Links relacionados 
· Mais sobre Rock Press
· Notícias por admin


As notícias mais lidas sobre Rock Press:
Tudo que você queria saber sobre o U2


 Opções 

 Imprimir Imprimir


Tópicos relacionados


Desculpe, comentários não estão disponíveis para esta notícia.

Todos os Direitos Reservados Portal Rock Press ©

PHP-Nuke Copyright © 2005 by Francisco Burzi. This is free software, and you may redistribute it under the GPL. PHP-Nuke comes with absolutely no warranty, for details, see the license.