Bem vindo a portal rock press 21 anos!
  Olá Anônimo!
Busca  
discos básicos: Transformer, Lou Reed
Segunda-feira, 28 de Outubro de 2013 (2:14:39)


Sempre muito à frente de seu tempo




 

TRANSFORMER, Lou Reed

Por João Eduardo Veiga


   No ano de 1970, Lou Reed nem esperou o último álbum do Velvet Underground, Loaded (a picaretagem chamada Squeeze comandada pelo baixista Doug Youle em 73 não conta), chegar às lojas para deixar o grupo e se aventurar sozinho pelos becos escuros de Nova York.  Mas com o resultado de seu primeiro lançamento solo, batizado com seu nome, deve ter pensado seriamente em voltar atrás.  Refazendo composições do repertório do Velvet até então inéditas em disco (mas que mais tarde apareceriam nas compilações de sobras de estúdio VU e Another View), Lou Reed parecia não conseguir injetar energia nas canções sem a excelente cozinha de seus antigos companheiros de banda, Sterling Morrison (guitarra), Maureen Tucker (bateria) e John Cale (baixo e viola, expulso do grupo dois discos antes). 

   Quando refletia em como dar a volta por cima em seu segundo álbum, conheceu uma dupla de ilustres fãs do Velvet Underground:  David Bowie (que incluía em seus shows versões de canções da banda como "I'm Waiting for the Man" e "White Light/ White Heat") e uma de suas aranhas de Marte, o guitarrista Mick Ronson.  Ao lado de Reed, entraram em estúdio e produziram Transformer (1972), um dos mais marcantes discos da história do rock.  Influenciado pela conversa sedutora de Bowie, que logo depois também conquistaria Iggy Pop, Lou Reed deixou de lado as roupas de couro e, sem abandonar as letras tratando do lado doentio da vida urbana que tanto o fascinava, abraçou as cores do glam rock. 

   A produção de David Bowie acrescentou tempero ao som cru de Lou Reed, dando mais destaque aos refrões e sobrepondo pianos e backing vocals às guitarras.  Diferente de sua carreira no Velvet, que sempre foi uma banda extremamente cultuada mas nunca emplacou um hit sequer, Transformer trouxe uma penca de sucessos ao repertório de Lou.  O passeio noturno "Walk on the Wild Side", com uma melodia suave e toques jazzísticos, foi a primeira música de Reed a subir ao topo das paradas (editada numa daquelas "clean versions") e até hoje se mantém como uma de suas canções mais conhecidas.

   Lá estavam também as guitarras e o espírito glitter de "Vicious", as preocupações de um rapaz com ciúmes de Harry, Mark e John na inesquecível "Satellite of Love" e o inocente sorriso de um dia a dois na baladíssima "Perfect Day".  O disco estourou numa Inglaterra coberta pela purpurina saída do glam, transformando Reed num astro pop pela primeira - e talvez única - vez.  No ano seguinte, já estava lançando o introspectivo Berlin, que, mesmo elogiado, não obteve êxito comercial.

   O Velvet Underground foi, é e sempre será uma das maiores influências para o rock alternativo, mas sem o sucesso de Transformer talvez seu nome não estivesse hoje tão marcado na história.  Quando Lou Reed apareceu de vez para o grande público e para a mídia, a curiosidade em relação à seminal banda do protopunk foi crescendo, acumulando fãs com o passar das décadas.  Isso fez com que a obra de estréia do grupo, Velvet Underground & Nico (o famoso "disco da banana" produzido por Andy Warhol) atingisse a categoria de disco de ouro em 1982, 15 anos após o seu lançamento.

   Na década de 90, "Perfect Day", clássico do Transformer, fez parte da trilha sonora do filme Trainspotting, ao lado de faixas de artistas da atual cena eletrônica e do britpop, conquistando um novo público.  Prova de que a arte de Lou Reed sempre esteve muito à frente de seu tempo.



 
 Links relacionados 
· Mais sobre Rock Press
· Notícias por admin


As notícias mais lidas sobre Rock Press:
Tudo que você queria saber sobre o U2


 Opções 

 Imprimir Imprimir


Tópicos relacionados


Desculpe, comentários não estão disponíveis para esta notícia.

Todos os Direitos Reservados Portal Rock Press ©

PHP-Nuke Copyright © 2005 by Francisco Burzi. This is free software, and you may redistribute it under the GPL. PHP-Nuke comes with absolutely no warranty, for details, see the license.