Bem vindo a portal rock press 21 anos!
  Olá Anônimo!
Busca  
matérias: Mike Patton 4.4
Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2012 (1:35:57)


Mike Patton é um dos últimos grandes frontmen de uma geração que acabou. Mas ele não se resumiu a ficar de pedestal para tietagem. O cara correu atrás de novas trincheiras, correu atrás de novos sonhos e de novos desafios



 




MIKE PATTON 4.4

Feliz 44 aniversário, tio Patton


Por Bruno Eduardo

Mike Patton é um dos últimos grandes frontmen de uma geração que acabou. Mas ele não se resumiu a ficar de pedestal para tietagem. O cara correu atrás de novas trincheiras, correu atrás de novos sonhos e de novos desafios. Quem diria que aquele vocalista, cabeludo, que batia cabeça em pleno Maracanã (1991), abandonaria a fama e fundaria seu próprio selo, para que pudesse viver e bancar seu próprio mundo?

Artista por “excelência”, ele sempre defendeu uma proposta meio anarquista. Sempre marcado por uma sinceridade peculiar à frente das câmeras, e uma simplicidade humana fora dela, Patton coleciona alguns desafetos, mas arrasta uma enorme legião de seguidores. Tratado de forma messiânica por seus fãs - que o acompanham em qualquer canto do planeta - o vocalista do Faith No More, é sem dúvidas um formador de opiniões. Todo esse excesso artístico transformou Patton em um ídolo peculiar. Uma peça rara e imprevisível.

Algo que vai do mais belo, ao mais desagradavelmente bizarro. Além de sua habilidade vocal, que tanto o marca, há também a sua incapacidade de moldes. Contando registros oficiais e participações em discos de outros artistas, Patton já conta com mais de 100 álbuns no mercado - desde artistas brasileiros, americanos, europeus, famosos ou indies. Conhecido por sua linguagem “poliglota”, Patton roda o mundo com uma orquestra, tocando músicas italianas. Entre um show e outro do Mondo Cane, ele agracia muitos fãs com o Faith No More, e ainda promete discos de Fantômas e Tomahawk para esse ano.
Bem, quantos anos têm esse menino mesmo?





DIÁRIO DO PATTON (FRASES & OPINIÕES)


ARNOLD SCHWARZENEGGER
“Eu detestava seus filmes, mas de uns tempos para cá comecei a achá-los muito engraçados. Schwarzenegger era um ator ridículo demais.”

ANTHONY KIEDIS
“Ele fez uma exigência para que o Mr.Bungle não tocasse com eles em alguns festivais na Europa. Algo completamente irracional, já que o Red Hot Chili Peppers é uma banda com muito mais estrada que o Mr.Bungle. Vendo pelo lado profissional, me senti como se ele tivesse roubado dinheiro da minha carteira. Talvez ele seja frustrado pelo grupo dele não ter o mesmo respeito na Europa que o Faith No More.”

AMAZÔNIA
“Os Estados Unidos passam uma idéia muito errada da Amazônia. Quando visitei a região em 1991, esperava ver um lugar totalmente devastado. E não é bem assim. Tem que haver preservação, mas o local ainda é muito rico para o Brasil.”

BJORK
“Sou fã da música dela e ela da minha e nos conhecemos num festival na Europa. Estou pensando em fazer um disco só de versões de músicas do Iron Maiden e do Ratos de Porão.”

CIDADE
Roma

DROGAS
“Talvez eu ande bebendo Vodka mais do que deveria. Acredito que o álcool é a única droga que eu faça proveito, tirando o café, que é o meu único vício. Onde eu cresci, muita gente utilizava drogas, fumava maconha, e eu acabei tomando uma repulsa por qualquer uma dessas coisas.”

ESCRITOR PREDILETO
Leautremont

FRASE
“Comam merda, porque milhões de moscas não podem estar erradas”.

MEDOS OU FOBIAS
“Pássaros. Não sei explicar, mas eles me assustam.”

PRIMEIRO DISCO QUE OUVIU
Earth Wind & Fire - "That's the Way of the World”

STING

“Detesto o Sting. Achei ridícula aquela coisa de ele ter adotado um índio. Se eu fosse brasileiro, teria ficado com raiva dele. Exibir uma pessoa como se fosse um animal de estimação é algo que não se faz com seres humanos, mas com macacos.”

TEMPO LIVRE
“Faço música. Eu me tranco em um estúdio! Sei que há coisas mais interessantes para se fazer na vida, mas é isso que eu faço. Eu tenho muitos amigos, de diferentes grupos, e isso ajuda. Fora isso, tenho o meu vídeo game.”



BAÚ DO PATTON (ALGUNS DISCOS PRECIOSOS)


1-MR.BUNGLE - "California" (1999)


Com pitadas de pop e inclusões jazzísticas, o Mr.Bungle - banda de Patton desde o colegial - lança o seu último disco, California. Com uma gravação completamente analógica, eles abusaram de canais e teclados. Os grandes destaques estão em "The Air-Conditioned Nightmare", "None Of Them Knew They Were Robots" ou no show vocal de "Vanity Fair".

2-FANTÔMAS - "Suspended Animation" (2005)


Brincadeira de criança? Quem dera. Suspended Animation é o ápice criativo de Mike Patton e sua banda predileta. Se nos discos anteriores o Fantômas era apenas uma banda conceitual, neste quarto trabalho de estúdio, o quarteto conseguiu o respeito de crítica e público, com um trabalho altamente inovador.


3-FAITH NO MORE - "King For A Day... Fool For A Lifetime" (1995)


Após abandonar o estilo de voz nasal de The Real Thing, e mesclar com o bizarro de Angel Dust, King For A Day marca o auge do vocalista à frente do Faith No More. O ecletismo desvairado do disco testa todos os limites vocais de Patton. Desde a gritaria de "Cuckoo For Caca" à leveza de "Evidence", Patton mostra adaptação sobre-humana, e chega ao ápice na quebrada "Star A.D."


4-TOMAHAWK - "Anonymous" (2007)


Uma mistura de rock com temas indígenas dá o tom de "Anonymous". Se o grupo formado por Patton e Duane Dension (Jesus Lizard), levava o rótulo de "única banda de rock convencional desde o Faith No More", então adeus aos rótulos. Com a levada arrastada e completamente quebrada, o desempenho do vocalista impressiona. Com graves brilhantes e melodias retrô, o disco é um show de "voz".


5-JONH ZORN - "The Crucible" (2008)


A união de Patton e Zorn é o casamento perfeito. É algo tão bem sucedido artisticamente, que já se foram diversos discos com a parceria. Após o excelente "Six Litanies for Heliogabalus", lançado em 2005, a dupla foi além três anos depois, com o petardo "The Crucible". Músicas como "9x9", "Witchfinder" e "Almadel", quebram qualquer paranóia tradicionalista.



TOP 10 VOCAL – MIKE PATTON


1- “Ballad Of A Thin Man” - Mike Patton with Jamie Saft Trio




2- “Vanity Fair” – Mr. Bungle





3- “Just A Man” – Faith No More




4- “Flashback” - Tomahawk





5- "Pitie Pour Mes Larmes" - Kaada/Patton




6-“Caroussel” – Mr.Bungle




7-“Der Golem” - Fantômas





8-“RV” – Faith No More




9-“Almadel” – Mike Patton with John Zorn




10-“Carry Stress In The Jaw” – Mr.Bungle




Leia também:

+ entrevista mike patton 2006

+  entrevista mike patton

+ faith no more show do ano 2011

 


 


 
 Links relacionados 
· Mais sobre Rock Press
· Notícias por admin


As notícias mais lidas sobre Rock Press:
Tudo que você queria saber sobre o U2


 Opções 

 Imprimir Imprimir


Tópicos relacionados


Desculpe, comentários não estão disponíveis para esta notícia.

Todos os Direitos Reservados Portal Rock Press ©

PHP-Nuke Copyright © 2005 by Francisco Burzi. This is free software, and you may redistribute it under the GPL. PHP-Nuke comes with absolutely no warranty, for details, see the license.