Bem vindo a portal rock press 21 anos!
  Olá Anônimo!
Busca  
matérias: Sobre artistas e xiitas
Sábado, 7 de Janeiro de 2012 (23:30:32)



Essa história de quase pegar em armas pra defender ou atacar quem (ou o que) quer que seja na música é coisa de babacas que se acham donos da verdade. Simples assim.



 




 

 

 

SOBRE ARTISTAS E XIITAS

Por Guto Jimenez


De vez em quando, um fenômeno ocorre no mundo da música: artistas e bandas decidem revisitar um determinado gênero musical do passado. Isso acontece desde que a música se tornou atração pro público, lá na era medieval e, portanto, não é nenhuma novidade e nem deveria causar mais espanto algum. Mesmo assim, há os que não só ainda se espantam como também fazem questão de denegrir a obra de alguém que por acaso tenha tido a "audácia" de adaptar alguma sonoridade que tenha sido lançada antes por algum outro músico.

No meio do rock então, isso vem desde os tempos de Elvis: o genial Buddy Holly era considerado uma espécie de "Elvis bom moço", já que não rebolava e nem causava escândalo algum na sociedade conservadora da época. Por mais incrível que possa parecer, até mesmo os Stones chegaram a ser esculachados só porque eram um quarteto jovem que buscava fazer músicas pra gente da mesma faixa etária. Acredite: detratores chegaram a vaticinar que eles "não iriam longe, já que são muito parecidos com os Beatles". Pois é... Fico só imaginando o que esse pessoal devia falar de bandas como Herman's Hermits ou Monkees, que copiavam descaradamente os 4 de Liverpool - "fogueira neles!", no mínimo.

Fast forward pro século 21...

A primeira década do século trouxe uma infinidade de artistas que resolveram se inspirar em sonoridades antigas pra se lançarem no mercado musical, e o caminho dessa turma não foi nada fácil. Uma verdadeira muralha da China de pedras foi atirada na direção desse pessoal, que em sua grande parte não ligou a mínima e continuou a fazer o seu som como se nada tivesse acontecendo. Quando saiu o primeiro trabalho do Interpol, o vocalista Paul Banks teve de encher seus tímpanos com acusações de "clone do Ian Curtis", mesmo fazendo uma releitura respeitosa e muito talentosa da obra do Joy Division. Outros que levaram muitas pedradas foram os caras do Audioslave, banda que misturava o ex-vocalista do Soundgarden (Chris Cornnell) com os instrumentistas vindos do Rage Against the Machine. Eu li uma crítica negativa na qual o autor reclamava dizendo que a banda não conseguia se livrar do "estigma" de ambas as bandas... Oi?! Sei lá, acho que no fundo o cara gostava de axé, pagode e sertanOjo; só mesmo alguém sem a menor noção de bom gosto musical poderia achar essa mistura ruim, né não?

Bloc Party comeu o pão que o coisa-ruim amassou e assou antes de conseguirem o reconhecimento que merecem. Um considerado crítico da época declarou que eles não iriam longe, já que não passavam de um "sub-The Fall muito mal arrumado". Bem, o cretino teve de engolir as premiações de "banda do ano" que os caras conquistaram tanto da NME quanto da PLUG em 2006, no ano de lançamento do álbum de estreia "Silent Alarm". Queria ver a cara de babaca que o cara ficou depois dessa!

Se levarmos pro lado da soul music, aí vira até covardia. Tudo bem, ninguém tem de gostar do Jamiroquai, mas rebaixá-lo a nível de "Steve Wonder branco e rebolativo"?! Putz, fala sério! O cara influenciou uma quantidade enorme de fãs, e alguns deles resolveram também fazer um som calcado na sonoridade dos grandes artistas do gênero.

Uma dessas fãs assumidas foi ninguém menos que a Amy Winehouse - sim, ela mesma, a "maldita" artista que "ousou" pegar referências sonoras do passado e "pasteurizou" pra cair ao gosto do público branco! Uma "insolente", que copiou não só a música como também o penteado estilo "colmeia" de vocalistas dos anos 60! Veja você, até a maquiagem estilo Cleópatra usada pelas The Ronettes foi copiado pela inglezinha branca e abusada! Não foi original nem quando morreu - foi bater as botas logo aos 27 anos, assim como outros porra-loucas do passado!

É, acredite: a gente ainda lê coisas como essas aí acima nos dias de hoje...

Goste-se ou não da produção musical dela, um fato é absolutamente incontestável: Amy abriu as mentes de uma geração que praticamente ignorava a sonoridade da soul music. Não foi só ela, claro, já que a Joss Stone foi a percursora em dar uma roupagem pop com a cara do século 21 às suas influências de soul music - isso e suas impressionantes estética e presença de palco, claro. Além disso, elas também abriram as portas do mercado pra que outros artistas brancos e talentosos como elas, tipo Mayer Haswthorne, Lily Allen ou Adele, por exemplo.

Definitivamente, Amy não soube segurar a onda e a insegurança trazidos pela notoriedade e fama, e seus constantes abusos químicos podem ter sido causados não só por isso mas também por uma imensa carência. Isso, misturado com alguns traumas infantis e um fácil acesso a qualquer tipo de birita e drogas, acabou se revelando uma mistura explosiva e mortal. Talvez o grande defeito dela tenha sido o excesso de espontaneidade, mas eu não sou psicólogo e esse nem é o assunto aqui.

Como o título da matéria diz, é um texto sobre artistas e xiitas. Artistas têm a liberdade de produzir o que quiserem, como quiserem e quando quiserem; se irão ou não ir adiante em suas carreiras é um resultado da força das circunstâncias de mercado e público, além de muita insistência e dedicação. Já para os xiitas, basta-lhes agachar e pegar a primeira pedra pra atirarem na direção daquilo que lhes desagrada. Pode-se gostar ou não de um determinado ritmo musical - e daí?! O gosto pessoal é algo estritamente particular e que cabe aos outros concordar ou lamentar, e nada além disso. Essa história de quase pegar em armas pra defender ou atacar quem (ou o que) quer que seja na música é coisa de adolescentes entusiasmados, skinheads debilóides e todos e quaisquer e babacas que se acham donos da verdade. Simples assim.

 


 
 Links relacionados 
· Mais sobre Rock Press
· Notícias por admin


As notícias mais lidas sobre Rock Press:
Tudo que você queria saber sobre o U2


 Opções 

 Imprimir Imprimir


Tópicos relacionados


Desculpe, comentários não estão disponíveis para esta notícia.

Todos os Direitos Reservados Portal Rock Press ©

PHP-Nuke Copyright © 2005 by Francisco Burzi. This is free software, and you may redistribute it under the GPL. PHP-Nuke comes with absolutely no warranty, for details, see the license.