Bem vindo a portal rock press 21 anos!
  Olá Anônimo!
Busca  
duplas: Dead Fish e Mukeka DiRato x Fábio Seidl
Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2006 (18:39:03)


Duas das melhores bandas do cenário independente. Uma pergunta. Duas respostas diferentes. Um perguntando pro outro. Dois caras se fazendo de repórteres. Um leitor que eu não sei o que está fazendo que ainda não entrou nesse papo com Dead Fish e Mukeka Di Rato. Por Fábio Seidl







1- Fábio Seidl entrevista Mukeka e Dead Fish


2- Dead Fish entrevista Mukeka

3- Mukeka entrevista Dead Fish




Dead Fish e Mukeka DiRato são hoje algumas das bandas mais bem estruturadas e mais requisitadas no rock independente nacional. A que vocês atribuem isso?


Murilo (DF):
Muito suor e força de vontade!

Brek (MDR):
Continuar tocando apesar de todos os contratempos que passamos, foi importante pra que role o reconhecimento da molecada.


Curiosamente, vocês não vem dos tradicionais celeiros do rock nacional: São Paulo, Brasília, Rio e Porto Alegre. Por que esse bum capixaba?

Murilo (DF):
É uma "conhecidência". Essa semana eu percebi que o pneu do meu carro estava vazando, era o mesmo com que eu já tinha tido problemas anteriormente, do lado de motorista, o traseiro. Hoje fui no borracheiro e ele descobriu um prego... a um centímetro do que havia perfurado há dois meses... não é uma coincidência?

Brek (MDR):
Eu não acredito muito nesse bum. Somos apenas duas bandas, acho que se fosse realmente uma explosão do rock capixaba outras bandas daqui conseguiriam mais espaço fora do Estado, o que não acontece.


Pois é, como estão as coisas no Espírito Santo? Da última vez que estive aí, ficou a impressão de que, assim como o Rio Grande do Sul, vocês têm heróis locais, que fazem um puta sucesso aí e que nem sempre chegam no resto do Brasil, como o Brek falou.

Murilo:
Eu percebo isso também... tem uma banda daqui, chamada Casaca, é uma mistura de congo (um ritmo regional) e reggae, o CD dos caras já venderam uns 30 mil CDs independentes em pouquíssimos meses, teve um show deles na praia em que foram umas cinco mil pessoas, coisa de louco. Agora eles assinaram com u’a major. Tem muita banda boa por aqui que, pelo fato de estarmos fora do "eixo" não chega aos ouvidos de muitos...

Brek (MDR):
O Espírito Santo tem bandas de sucesso dentro do estado mas com pouco apelo fora daqui, acho que pelo excesso de regionalismo ou por falta de personalidade musical, o Espírito Santo ainda vai tomar o lugar do Maranhão e se transformar na capital do reggae, triste...


Como é que as duas bandas se conheceram? Vocês se amam?

Murilo (DF):
Faz uma cara que a gente se conhece, as bandas são de cidades diferentes, nós de Vitória (na maioria) e eles, de Vila Velha. Aqui as pessoas dizem que em Vila Velha moram os toscos e em Vitória, os melódicos. Isso há cinco anos era chato, eu me lembro que teve show na Barra do Jucu que quando a banda chegou a galera falava: "Chegou a playboyzada"... caído (risos). Mas agora isso é piada e a gente se dá muito bem.

Brek (MDR):
Nós assistíamos shows do Dead Fish e com certeza foi influência pra que o Mukeka existisse. Temos uma relação de amor com o eles, que são bonzinhos conosco. Eles passam o som e o Mukeka estraga (risos).


Fora essa meinha declarada, e essa coincidência de nomes cheios de bicho morto de vocês?

Murilo (DF):
É um fetiche nosso...

Brek (MDR):
Nomes idiotas, né?! Coisa de moleque burro sem criatividade (risos).


Vocês também agitam muitas outras coisas. Como estão os projetos paralelos da galera, como o Peixe Morto (com integrantes do Dead Fish), os Merda (com alguns Mukekas), as gravadoras Läja (MDR) e Terceiro Mundo (DF)? Está dando pra levar isso tudo?

Murilo (DF):
A Terceiro Mundo está a todo vapor, estamos lançando bandas que estão a fim de trabalhar e isso é bom. No que pudermos ajudar, faremos! Quanto ao projeto Peixe Morto, não conheço os caras, não posso falar muito...

Brek (MDR):
Os projetos da galera do Mukeka tem sempre o Mozine e o Paulista no meio.
Tanto no Merda como nos Pedrero. Tá sobrando tempo, vontade de fazer barulho, nêgo já monta banda. É o que gostamos de fazer: tocar. Já a Laja, gravadora do Mozine, está lançando bastante coisa legal. Quem tiver interesse é só entrar em www.laja.cjb.net.


As duas bandas hoje praticamente vivem de música. É viável essa aventura pioneira de vocês?

Murilo (DF):
Na boa não dá pra se virar, não. Principalmente porque não estamos em São Paulo. Aqui o público é fiel, mas menor. Estamos apostando tudo na banda, espero que consigamos viver na boa em um futuro não muito distante.

Brek (MDR):
Dá pra sobreviver, fazemos isso porque gostamos muito, porque é um dinheiro miado e suado.


A MTV e as rádios são fundamentais para uma banda independente ter a repercussão que vocês têm?

Murilo (DF):
Acho que não. Nosso clipe só foi veiculado há muito pouco tempo na MTV e as rádios só nos tocam em programas específicos, mas eu sei que é uma mão na roda ter um clipe sendo veiculado. Veja, por exemplo, o Holly Tree, que com pouco tempo de existência se tornou grande.

Brek (DF):
Apesar do Mukeka não ter ainda gravado um clip, o fato do Gordo no programa dele ter comentado algumas vezes sobre os CDs ajudou a divulgar o som pra uma galera que tem um contato menor com fanzines e mídia independente. As rádios também ajudam mas, com certeza, a mídia independente e a internet são os meios mais fortes.


E o que vocês estão tramando agora?

Murilo (DF):
Estamos com 14 músicas novas, esperamos que o CD novo saia até o fim do ano. Até julho vai sair um 4 way split com Dead Fish, Noção De Nada, Reffer e Street Bulldogs, cada banda tocando uma música nova e uma cover de cada uma das outras que compôem o projeto.

Brek (MDR):
Nós acabamos de lançar o novo CD Acabar com Você, com o novo vocal, Bebê. Saiu pela Laja e pela Sound Polution, dos EUA, que tem uma distribuição muito forte também na Europa e Japão. Estamos pra gravar algumas um split EP para sair na Europa, e, se tudo der certo, em janeiro estamos indo pra lá.


O que é que ainda falta na carreira de vocês?

Murilo (DF):
Melhorar nossa distribuição. Ainda não descobrimos como distribuir o CD para lojas do país todo, mas creio que feito isso, o resto é conseqüência... Estamos pensando seriamente em comprar uma van, o que vai ajudar muito. Eu gostaria de aproveitar o espaço para agradecer aos grandes amigos que fizemos nesses anos de estrada.

Brek (MDR):
Esse papo de carreira, tô fora (risos). Acho que tocar na Xuxa. Sei lá. O Mukeka não tá muito preocupado com carreira, queremos tocar, nos divertir, fazer amigos e o resto é nós!




O DEAD FISH PERGUNTA, O MUKEKA RESPONDE

Murilo (DF): Onde se iniciou a banda, quem já tocou e toca, onde foram o primeiro e último shows?

Brek (MDR):
Foi num belo bairro chamado Coqueiral de Itaparica, mais precisamente dentro do banheiro de um ginásio esportivo. Os elementos que já tocaram no Mukeka e saíram foram: Dudu (guitarra) e Sandro (vocal). Hoje somos: Mozine (baixo), Brek (bateria), Paulista (guitarra) e Bebê (voz). O primeiro show foi na casa de um doido que até hoje não sei quem é. O último foi em Vila Velha, com o WxHxN, Discarga e Jazzus.

Murilo (DF):
Qual elemento da banda recebeu o elogio "Você é Podre", que dá início a uma das faixas do CD novo? Qual o elemento considerado galã da banda?

Brek (MDR):
Se você adivinhar quem recebeu esse singelo elogio, te dou um pirulito! O gala da banda é o Bebê sem sombra de dúvida, o cara está gato depois de perder alguns quilinhos.

Murilo (DF):
Ser punk é ser gay? Tosco ou melódico? Skid Row ou Guns N´Roses?

Brek (MDR):
Na sociedade em que vivemos ser gay é que é ser punk! Nem tosco nem
melódico, que tal um power violence? E com certeza, Guns. Axl é nosso ídolo com o seu novo visual!

Murilo (DF):
Fale da rotina dos músicos da banda.

Brek (MDR):
Não posso te precisar muito isso, mas com certeza a primeira coisa que o Paulista e o Bebê fazem é cagar. Após isso, eles vão pros Jiu-jitsu deles. O Bebê trampa com o pai e faz faculdade. Mozine acorda meio-dia, finge que administra um selo, finge que malha, e fica na net xavecando as beldades que entram no UOL. Eu finjo que faço um estágio de manhã, malho à tarde e levo nas coxas uma faculdade de publicidade.

Murilo (DF):
Viver de música, viver pra música ou viver ouvindo os outros te chamando de mercenário e aproveitador?

Brek (MDR):
Viver de musica é um sonho. Para a música, estamos tentando aprender a tocar pra poder falar que fazemos música. E aproveitador e mercenário é a pqp!





O MUKEKA PERGUNTA, O DEAD FISH RESPONDE

Brek (MDR):
De onde surgiu o projeto Peixe morto? O que vocês pretendem com esse projeto?

Nô (DF):
Das nossas medíocres cabeças. Pretendemos roubar o público do MDR (risos).

Brek (MDR):
Quem vai ser o novo guitarrista do Dead Fish? Ou o Murilo vai ficar só?

Nô (DF):
Não conseguimos achar ninguém que esteja de acordo com nosso "ritmo" de shows e que seja amigo da galera, além de tocar bem é claro... Na capixabolândia tá foda de encontrar! Acho que o Murilo vai ficar só!

Brek (MDR):
Por que as letras do Afasia estão tão direcionadas? Alguma questão pessoal nas letras?

Nô (DF):
Acho que estão direcionadas para as tretas que o Rodrigo (que escreve a maioria) estava passando no momento. As letras estão apenas mais individuais no sentido de não serem escritas para a massa e sim, para as pessoas.

Brek (MDR):
Como vocês estão lidando com o "sucesso" do Dead Fish no meio HC/punk rock no Brasil? Quem tá levando mais cantadas?

Nô (DF):
Sucesso?! (risos) Onde? Somos o Dead Fish e não o Mukeka diRato. Só estamos dando mais shows , nada de sucesso. O vocalista é sempre o que leva mais cantadas, isso é claro!

Brek (MDR):
Maconha, cerveja ou cocaína? Sexo drogas e rock’n’roll também é a filosofia da banda?

Nô (DF):
Cerveja, é claro! Maconha só sentimos o cheiro quando estamos com vocês. Rock’n’roll é a razão de vivermos, sexo é fodaço, tóxico é foda, mata rápido! Preferimos viver pelo menos a média do brasileiro, que já não é muito.


http://www.deadfish.com.br

www.laja.com.br


Originalmente publicada em RP#27



 
 Links relacionados 
· Mais sobre Rock Press
· Notícias por claudia


As notícias mais lidas sobre Rock Press:
Tudo que você queria saber sobre o U2


 Opções 

 Imprimir Imprimir


Tópicos relacionados



Todos os Direitos Reservados Portal Rock Press ©

PHP-Nuke Copyright © 2005 by Francisco Burzi. This is free software, and you may redistribute it under the GPL. PHP-Nuke comes with absolutely no warranty, for details, see the license.