Bem vindo a portal rock press 21 anos!
  Olá Anônimo!
Busca  
filmes: Botinada / Ariel
Quinta-feira, 26 de Outubro de 2006 (0:14:22)

 

Quando Gastão deu início à saga do DVD Botinada – A Origem Do Punk No Brasil, por volta de 2001, estava acontecendo o festival A Um Passo Do Fim Do Mundo. Por Ariel




 


BOTINADA – A Origem Do Punk No Brasil

por Ariel


Quando Gastão deu início à saga do DVD Botinada – A Origem Do Punk No Brasil, por volta de 2001, estava acontecendo o festival A Um Passo Do Fim Do Mundo, onde estávamos passando a limpo uma história que fazia 25 anos, contada por 54 bandas paulistanas em dois dias, com uma mega exposição de materiais. 

No ano seguinte, o tema da comemoração era os 20 anos do festival O Começo Do Fim Do Mundo e para fechar uma trilogia resolvemos batizá-lo de O Fim Do Mundo com tudo o que tinha rolado no anterior, só que ampliado e revisto com a inclusão de bandas de outros estados, em uma semana de muita energia. 

O punk rock e seu movimento estão numa categoria de arte maldita e mal vista, com muito pouco interesse em que seja visto, apreciado e até mesmo entendido e como citei acima, muitas vezes temos que tomar em nossas próprias mãos a tarefa de nos fazer entender. Foi assim com Gastão proposto a contar a história de uma forma apaixonada e sincera, num trabalho quixotesco com sua trupe de fiéis escudeiros, nessa árdua batalha que foram esses cinco anos de arqueologia urbana, tentando encontrar os mais bizarros personagens dessa estranha fauna que habita os buracos suburbanos em que mergulhou com a sua câmera-lança, enfrentando por inúmeras vezes moinhos-coporações e monstros-pseudo-radicais.

Nessa busca pelas histórias que eram contadas, mas nem sempre compreendidas, muitas imagens deram credibilidade ao que era falado 25 anos depois, ilustrando muito bem essa interessante história. O mais importante de tudo isso é que tudo está muito bem amarrado, numa fluidez de depoimentos em que tudo se encaixa, seja pela concordância das falas, seja pela riqueza dos materiais encontrados em baús esquecidos num canto qualquer.

Trabalho difícil esse do Gastão, onde todas as dificuldades foram sendo superadas ao longo desses anos e por mais que tentassem atrapalhar ou mesmo boicotar esse documentário, sua vontade de querer fazer foi infinitamente maior do que as diversidades impostas.

Não é um trabalho completo, pois a coisa toda é muito complexa e sendo assim, o que foi apresentado garante um quadro fiel do que foi o pontapé inicial do punk rock no Brasil e para quem viveu a época retratada (76 a 84) com certeza irá se emocionar, inclusive com um “In Memorian” dos que participaram e já se foram, daqui e de fora. Para quem não viveu a época citada, vai se surpreender com a riqueza de produções e com a vontade dos punks da primeira hora em aproveitar alucinadamente sua juventude e, por mais que não se tinha condições, com o mínimo fazíamos o máximo. Depois de 30 anos, por incrível que pareça, muita coisa não mudou.

Talvez daqui a algum tempo alguém ainda poderá se interessar pelos anos caóticos que se seguiram a 84; talvez não estejamos mais vivos, mas a história da movimentação punk finalmente começou a ser contada.


_Botinada por Gastão Moreira


"São Paulo, Brasil, final dos anos 70. Acuado nas periferias, um batalhão adolescente se encontra entre a falta de perspectiva e a marcação cerrada da ditadura militar. LPs e calças jeans são artigos contrabandeados, pessoas continuam desaparecendo e a polícia desce a lenha. A informação que passa pelo crivo da censura é repassada ao povo de forma distorcida. As rádios se abastecem de hits insossos de fácil digestão (ué, hoje também é assim!). O rock se afoga no emaranhado sinfônico criado pelos virtuosos do progressivo. No outro corner reina a febre disco, música de encomenda para a classe média alta. Na MPB poucos artistas atingem a garotada.

Nesse contexto, o punk chegou ao Brasil e levou tudo morro abaixo com sua mistura vulcânica de riffs simplificados e erupções de protesto político sobre bases incandescentes. Como um manual terrorista, o punk mostrou aos jovens como sabotar o status quo: aprenda três acordes e monte sua banda. Do it yourself. Faça você mesmo.

Quando os Ramones e os Pistols surgiram, os sem-futuro encontraram o rumo. Bandas pipocaram por todo o mundo e aqui no Brasil não foi diferente. Em 1977 surgem os primeiros esboços de bandas brasileiras. O vírus se espalha de modo irreversível. O apogeu do movimento no Brasil acontece em 1982 com o festival “O Começo do Fim do Mundo”. Matérias mal-intencionadas fixaram o alvo nos punks. Depois de uma fase de dispersão no meio dos anos 80, o movimento punk voltou mais diluído, porém mais organizado. Hoje a cena continua em plena atividade.

Botinada
narra as origens do punk rock no Brasil, sua primeira fase (1976 – 1984) e o paradeiro de seus protagonistas. Foram 4 anos de pesquisa, 77 pessoas entrevistadas, milhares de horas nas ilhas de edição, 200 horas de vídeo e muitas imagens raras e inéditas compiladas pela primeira vez.

Botinada
traz à tona essa incrível história contada pelos punks que vivenciaram de corpo, alma e jaqueta de couro essa caótica jornada."

 

 
 Links relacionados 
· Mais sobre Rock Press
· Notícias por claudia


As notícias mais lidas sobre Rock Press:
Tudo que você queria saber sobre o U2


 Opções 

 Imprimir Imprimir


Tópicos relacionados



Re: DVD Botinada / Ariel (Pontos: 1)
por mr_eddy em Quinta-feira, 26 de Outubro de 2006 (21:23:52)
(Informações do usuário | Enviar uma mensagem)
Não vi o DVD ainda, mas as recomendações são as melhores. Se você assina embaixo, quem sou em pra duvidar? Grande abraço!



Todos os Direitos Reservados Portal Rock Press ©

PHP-Nuke Copyright © 2005 by Francisco Burzi. This is free software, and you may redistribute it under the GPL. PHP-Nuke comes with absolutely no warranty, for details, see the license.